Se Apega

Blog Oficial do ParPerfeito

7 motivos pelos quais você ainda está solteiro

razoes-q-vc-ainda-esta-solteiro

Existem pessoas que ficam empacadas numa vida de solteiro mesmo querendo entrar num relacionamento legal, rico e realizador. Mas batem cabeça de um lado ou de outro e acabam percebendo que há algo de errado no seu jeito de ser que repele um candidato em potencial.

  1. Você acredita que relacionamentos caem do céu;Não tem mágica, assim como emagrecer ou ganhar dinheiro para ter sucesso em algo é preciso treino de habilidades pessoais fundamentais para um convívio gostoso. Não espere que a pessoa amada bata na sua porta para convidar e sair, o trabalho e empenho também é seu para que a “sorte” chegue até você.
  2. Está procurando nos lugares errados; Um relacionamento pode começar numa balada ou micareta, mas a probabilidade de você encontrar alguém disponível para um envolvimento é facilitada pelo contexto dos encontros. As grandes paixões nascem de ambientes neutros de paquera, como o trabalho, um curso ou até numa livraria, supermercado, num templo religioso ou numa reunião de amigos. Quando as afinidades surgem nesses lugares parece que a liga é muito mais sólida do que aquelas que ocorrem na pegação alcoolizada. Olhe ao redor se mova pelo mundo em hobbies que você gosta.
  3. Seus comportamentos são excêntricos e exagerados; Pessoas tem medo de gente que parece ligada na tomada vinte e quatro horas e não tem muito senso de limites. Se você fala pelos cotovelos, não sabe o momento de parar, leva uma vida excêntrica ou desajustada certamente afugentará amigos, colegas de trabalho e principalmente pretendentes. Ninguém tem a obrigação de conhecer sua essência pura se na prática age como um alucinado. Se tiver amigos de verdade pergunte se eles indicariam um amigo para namorar você e descobrirá, dependendo da resposta, se é um tipo exagerado.
  4. Você se mostra apático; Por outro lado se sua vida for tão apagada e apática que nem você tem vontade de vivê-la não espere que alguém fique empolgado para embarcar nessa jornada só porque você tem o sonho de namorar. Não se iluda, as pessoas tem trocas de interesse nos relacionamentos e isso não tira a beleza de nada, você também tem interesse na vida dos outros. Mexa a bunda do sofá e pare de assistir todas as temporadas da sua série favorita e vá viver a vida de verdade.
  5. Não cultiva uma personalidade atraente; Não adianta só deixar de ser apático ou exagerado se não tiver algo de valioso que marque seu jeito de ser. Normalmente a paixão surge de um tipo de admiração por algo que só você parece ser capaz de fazer com desenvoltura. Não precisa ser nada extraordinário, mas algo que se torne sua marca registrada.
  6. Sua vida pode estar de cabeça para baixo; Não adianta ter a personalidade mais cativante do mundo se sua vida está um caos completo, isso quer dizer trabalho, dinheiro, família e espaço físico. Não quer dizer que tudo tenha que estar completamente ajustado, mas é preciso o mínimo de rumo na vida para que suas energias não fiquem divididas entre sua vida amorosa e os trezentos problemas que você carrega. O candidato não precisa comprar uma briga maior do que você mesmo pode carregar.
  7. Pede muito e entrega pouco; Não é raro notar pessoas que querem um parceiro amoroso incrível sendo que elas próprias não tem nada de incrível para oferecer em troca. É preciso uma dose de humildade e bom senso, procure pessoas que estejam dentro do seu círculo de competências pessoais. Exigir esperteza, lindeza, riqueza e sociabilidade que não sejam muito compatíveis é pedir muito e entregar pouco. Uma hora o casal pagará o preço por tanto desnível em forma de desconfiança, insegurança e ciúme.

Dessa forma então você tem um trabalho importante pela frente que vai muito além de ter a vontade de se relacionar, mas de semear uma vida que renda frutos de médio e longo prazo, afinal se alguém vai entrar na sua vida que ela seja recebida num contexto realmente proveitoso e aconchegante.

banner0

Artigos relacionados:

Comments

comments

Tags:
  • Frederico Mattos

    Psicólogo clínico junguiano há 10 anos formado pelo Mackenzie, especialista em relacionamento amoroso, autor dos livros "Como se libertar do ex", "Relacionamento para Leigos" e escreve diariamente em seu blog "Sobre a Vida".

    Ver todos os artigos de Frederico Mattos

Comentários