Se Apega

Blog Oficial do ParPerfeito

10 Dicas para não se sentir inseguro em um novo relacionamento

seguro-relacionamento

10 Dicas para não se sentir inseguro em um novo relacionamento

Quando um relacionamento começa o frio na barriga parece ser sempre por dois motivos: o primeiro é a paixão avassaladora que faz alguém nem dormir direito e o segundo é o medo de agir de um modo hesitante e apático e acabar afugentando a outra.

Para evitar esse tipo de problema seguem algumas dicas:

  1. Mantenha sua confiança no que você faz. É muito comum a pessoa entrar no relacionamento e imediatamente monitorar a outra pessoa para reagir a qualquer ação dela como se fosse uma segunda voz de dupla sertaneja. O problema é que ela pode agir como um carrinho de controle remoto, sempre reativa e sem força pessoal. Confie, portanto, nas suas ações independente do que a outra pessoa pensa ou faz.
  2. Não deposite suas fichas na outra pessoa como sua salvação. O relacionamento pode ser um lugar de muitas descobertas, mas nunca será a salvação para seus problemas pessoais. Se está procurando alguém para sobrecarregar com seus problemas agirá sempre com receio do próximo passo, pois a fonte de sua segurança está apoiada num só lugar.
  3. Não alimente pensamentos catastróficos. A pior maneira de se prevenir de um problema é ficar se antecipando exageradamente a ele. Algumas pessoas parecem ter um hábito especial de imaginar os piores cenários e sofrer sem necessidade. Sua imaginação não pode ser o guia irrefutável para suas ações, ela normalmente está errada e tudo caminha bem.
  4. Não acelere o ritmo. Na pressa de fazer dar certo muitas pessoas querem acelerar o ritmo, fazer juras eternas de amor e prometer coisas que ninguém é capaz de cumprir. Depois disso o clima pode ficar tenso ou girar em torno de obrigações que engessam a relação. Deixe as coisas fluirem num ritmo mais tranquilo, em tese você uma vida para fazer todas as declarações de amor.
  5. Sustente sua rede de relacionamentos sociais ativa. Não abandone as pessoas que gosta por causa de um relacionamento, pois elas serão fontes de satisfações que deixarão seu eixo pessoal bem distribuído sem que sobrecarregue a relação amorosa.
  6. Esqueça problemas de relacionamento passado Não adianta fazer comparações, quer fazer tudo diferente ou reinventar a roda, pois comparar uma pessoa com a outra é a maior confusão que as pessoas fazem. Uma pessoa é como um elemento químico e dependerá da combinação com outra para chegar em resultados completamente diferentes, ainda que guardem elementos em comum.
  7. Não tente adivinhar o que vai acontecer Somos muito criativos para o que não vai funcionar e pouco positivos para aquilo que dá certo. Tentar prever os movimentos do relacionamento como um jogador de xadrez, costuma ser perda de tempo, além de causar desgastes por causa de problemas que nunca chegarão a existir.
  8. Trate a si mesmo como uma ocasião especial Se a pessoa não valoriza sua própria presença é muito difícil que alguém pense diferente, afinal irá comunicar aos outros o que pensa sobre si mesma. Por isso perceba-se como um presente para o mundo e para a pessoa amada. Como? Realmente sendo uma pessoa especial, contribuindo para que o mundo seja um lugar melhor.
  9. Não se compare negativamente com ex-relacionamento da pessoa Tentar adivinhar ou pesquisar como foi o relacionamento anterior imaginando que isso é levar vantagem pode causar efeitos colaterais. No fim pode ser que que a pessoa é que saia se sentindo inferior. Não caia nessa, pense para frente.
  10. Mantenha sua vida própria. Nutra uma vida rica de experiências, potencializada por realizações, vívida e estável. Essa é a melhor maneira de manter a auto-confiança genuína que não dependa da validação da outra pessoa.

banner-04

Artigos relacionados:

Comments

comments

Tags: ,
  • Frederico Mattos

    Psicólogo clínico junguiano há 10 anos formado pelo Mackenzie, especialista em relacionamento amoroso, autor dos livros "Como se libertar do ex", "Relacionamento para Leigos" e escreve diariamente em seu blog "Sobre a Vida".

    Ver todos os artigos de Frederico Mattos

Comentários